Comitiva do Brasil presente no evento se reuniu para discutir a tramitação do projeto de lei de multipropriedade no Senado Federal e outros assuntos importantes para setor


A comitiva de executivos brasileiros que estão no LASOS (Latin American Shared Ownership Summit), evento organizado pela RCI, que ocorre nos dias 17 a 19 de outubro, em Buenos Aires, Argentina, se reuniram na manhã de hoje, com a presença do presidente da RCI América Latina, Ricardo Montaudón, para tratar sobre como está a tramitação do Projeto de Lei da Multipropriedade no Senado Federal e outras questões pertinentes para o setor.

 

O grupo que elaborou o projeto de lei foi formado por empreendedores, incorporadores, empresários, hoteleiros e advogados que atuam na indústria de tempo compartilhado. Este grupo tem se reunido na sede do Secovi/SP há algum tempo para elaborar o projeto de lei.

 

Atualmente, há três projetos de leis em tramitação no Senado. O projeto de lei elaborado pelos players do setor foi entregue ao Senador Wilder Moraes, de Goiás. De acordo com os executivos brasileiros, nesse momento o Senado possui outras pautas, então deve-se esperar para que o projeto de lei seja analisado e aprovado.

 

Manual de Boas Práticas

 

Outro importante assunto tratado na reunião foi o Manual de Boas Práticas para Multipropriedade, em que a primeira versão já foi produzida e o próximo passo e debater os pontos do texto com os players do mercado.

 

O consultor de negócios Caio Calfat informou que o texto do manual teve como base o Manual de Boas Práticas para Condo-Hotéis, elaborado pelo Secovi/SP.

 

Para o diretor da New Time, João Paulo Mansano, apesar do manual não ter nenhum efeito legal, para que os desenvolvedores e consultorias sejam obrigados a segui-lo, terá efeito prático e ético, já que a tendência é que investidores e bancos façam negócios com empresas que sigam esse manual.

 

‘’O Manual de Boas Práticas será muito importante para termos parâmetros éticos no negócio, assim definindo o que deve e o que não deve ser praticados pelos players, além de afastar do mercado players que sujam a imagem do negócio’’, disse João Paulo Mansano.

 

Certificação para empreendimentos

O terceiro assunto tratado na reunião foi a criação de uma certificação para empreendimentos de multipropriedade, nos moldes da ISO e INMETRO.

 

O presidente da ADIT Brasil, Felipe Cavalcante, disse que a certificação é uma evolução do manual e terá uma função de fiscalizar os empreendimentos para que todos possuam e dar credibilidade junto aos clientes.

 

‘’A intenção é mostrar que o setor é sério’’, afirmou Felipe Cavalcante. ‘’No futuro, os consumidores irão comparar e escolher empresas que possuam o certificado’’.

Please follow and like us: