Empreendedorismo foi o tema de abertura do Top Seller Event 2017. E ninguém melhor para falar sobre isso do que Guilherme Paulus, presidente do conselho da CVC, a líder do mercado de agências de viagens da América Latina, e presidente da Rede de Hotéis GJP, um dos maiores grupos hoteleiros do Brasil.

 

O Top Seller Event é realizado pela RCI Brasil e acontece nos dias 22 e 23 de novembro, no Mabu Grand Thermas Resort, em Foz do Iguaçu/PR.

 

Guilherme Paulus contou sua trajetória, como fundador da CVC e da rede GJP, e como que foi a expansão, consolidação e sucesso das duas marcas.

 

Ele iniciou contando que o primeiro emprego que teve foi como estagiário da IBM. ‘’A computação me ensinou muita coisa, mas não era isso queria’’.

 

Guilherme Paulus disse que a grande mudança veio com uma oportunidade para vendas na área de turismo. ‘’Tive a felicidade de ver um anúncio no jornal  e encontrei o que queria’’.

 

Certa vez, contou ele, em uma viagem para Buenos Aires, com um grupo de franceses, ao perceber que a viagem estava entediante e sem alegria, teve a ideia de montar atividades para animar os clientes. ‘’No final, a viagem foi um sucesso!’’, disse empolgado Guilherme Paulus. ‘’E logo o grupo deixou agendado a próxima viagem, pois a venda nunca acaba’’.

 

Sonho de empreender

‘’Quando comecei a trabalhar na agência de viagens Casa Faro, sempre tive o sonho de montar minha própria agência de viagem’’, contou Guilherme Paulous.

 

O sonho começou a virar realidade quando, certa vez, durante uma viagem, conheceu um deputado. Logo depois, este deputado propôs uma sociedade para Guilherme para abrir uma agência de viagens. ‘’Gostei da proposta e fui buscar conselhos’’.

 

Ele foi conversar com o seu patrão na época sobre a proposta:

– Há quanto tempo você recebeu esta proposta? – perguntou seu chefe.

– Há uns 5 ou 6 meses. – respondeu Guilherme.

– Então, há seis meses você não trabalha para mim? – indagou o patrão.

– Claro que trabalho, executo minha função como sempre fiz. – respondeu.

– Mas seu coração não está mais aqui – disse seu chefe.

‘’Pronto! Foi o conselho que eu precisava’’, falou Guilherme Paulus. ‘’Daí nasceu a CVC!’’.

 

Início da empresa

Como toda empresa, a CVC também passou por crises. ‘’Quase fechei, mas não desisti’’.

 

Ele contou que a primeira viagem rodoviária que a CVC fez foi por uma oportunidade. ‘’Um belo dia o dono da Mercedes me ligou pedindo cotação para três ônibus. Nunca tinha feito rodoviário. Fechamos a proposta e a viagem foi um sucesso!’’.

 

Durante as viagens, Guilherme Paulus fazia amizades. Dessas amizades surgiram indicações, ideias, contatos. ‘’Assim, passei a ir nas empresas vender pacotes de viagens’’, disse. ‘’A CVC cresceu. Fizemos muitas coisas. Inovamos. Vender viagens e férias é vender sonhos!’’

 

Sempre inovar

Guilherme contou como a CVC teve que inovar ao longo dos anos para se manter relevante para os clientes. ‘’ Sempre temos que inovar. Temos que queimar neurônios’’.

 

‘’Em 2001, trouxemos o primeiro navio ao Brasil. Hoje somos a maior fretadora de navios do mundo’’.

 

Depois disso, a CVC montou a agência virtual, com o início da internet. Outra inovação apontada por Guilherme Paulus foi expandir a CVC para todos os estados e também para o exterior.

 

‘’E nós nos esforçamos muito. Nosso sonho cresceu. Nossa meta é ser a maior operadora de turismo do mundo!’’, afirmou. ‘’O sonho não para, a vida não para. Fomos a primeira empresa de turismo da América Latina a abrir o capital para o mercado e adquirimos novas empresas’’.

 

Qual o segredo para ter esse sucesso? ‘’AMAR O CLIENTE!’’, disse Guilherme Paulus. ‘’Cliente é a coisa mais importante que nós temos. Quando a gente ganha um cliente, ele sempre será seu cliente. E se tornará seu amigo’’.

 

Números da CVC

Guilherme Paulus apresentou alguns números da CVC aos presentes no evento:

– 1.164 lojas e mais de 9.086 agentes de viagens

– Está em todos os estados do Brasil, em 456 cidades.

– Em 2016, houve 3.978.018 de passageiros embarcados

– Até outubro 2017, houve 3.681. 624 passageiros embarcados

 

Início na Hotelaria – Rede GJP

 

Há 20 anos, Guilheme Paulus investiu em hotelaria e fundou a Rede GJP. ‘’Porque o turismo é a arte de receber, de acolher. Viajar é alegria, é diversão!’’

 

Qual o segredo da GJP? ‘’Ser a rede hoteleira comprometida com a satisfação do cliente’’, definiu.

 

Guilherme simplificou o que um hotel precisa para ser considerado bom. ‘’O que é preciso ter em um hotel? Boa cama, bom chuveiro, boa internet gratuita e bom atendimento’’.

 

A Rede GJP possui quatro tipos de hotéis, como Guilherme Paulus disse, para cada tipo de cliente, de mais econômicos até luxo.

 

Rede GJP

– 19 hotéis no Brasil

– 7 hotéis na Região Sul

– 5 hotéis na Região Sudeste

– 7 hotéis na Região Nordeste

 

Crise financeira

‘’As pessoas falam de crise, mas apenas seis pessoas sofrem com ela: eu, tu, ele, nós, vós e eles’’,  brincou Guilherme Paulus.

 

‘’Como sair da crise’’, perguntou. ‘’Tira o S da palavra e que vira CRIE’’.

 

Para ele, não adianta ficar se preocupando com política, pois não iremos resolver. ‘’Temos que nos preocupar conosco. Temos que criar, planejar’’.

 

Uma dica: ‘’Pega a lista de clientes e ligue novamente, cliente é o mais importante na vida. É café, o almoço, o jantar, a gasolina’’.

 

No final, Guilherme Paulus listou características necessárias para profissionais:

– Não ter medo de arriscar;

– Seja otimista;

– Ser determinado;

– Amar o que faz.

  • A Revista Turismo Compartilhado cobre o Top Seller Event a convite da RCI Brasil.