Para 2019, a previsão é que a operação comercial do empreendimento de multipropriedade movimente cerca de R$ 300 milhões e abertura de mais salas de vendas


A operação de vendas do Hard Rock Hotel Fortaleza, no Ceará, arrecadou acima de R$ 70 milhões em seus quatro primeiros meses. De acordo com dados da Venture Capital Investimentos, responsável pela incorporação dos projetos Hard Rock Hotel no Brasil, este valor supera em três vezes a meta estipulada. Para 2019, a previsão é que o empreendimento movimente cerca de R$ 300 milhões, segundo estimativa da New Time, empresa responsável pela comercialização..

Atualmente, as operações comerciais contam com duas salas de venda. Para o próximo ano, além do lançamento em todo território nacional, a estimativa é de abertura de mais três salas na capital cearense, ainda no primeiro semestre. Uma das salas será dentro do Hard Rock Café Fortaleza, a ser inaugurado no interior do Shopping Riomar.

O Residence Club at Hard Rock Hotel Fortaleza é comercializado com o conceito de propriedade compartilhada, no qual são ofertadas frações de imóveis que correspondem a dias de uso. Cada interessado poderá adquirir cotas da propriedade com direito à escritura e registro imobiliário, em valores médios entre R$ 63 mil a R$ 320 mil. Cada cota englobará duas semanas para uso que poderão ser também trocadas por hospedagens nas demais unidades da rede Hard Rock Hotel ao redor do mundo.

O empreendimento contará com 227 quartos e 174 unidades residenciais. Localizado a cerca de 90 km de Fortaleza, o complexo trará as experiências características dos hotéis da marca, como um Rock Spa, Lobby Bar, Grab N’ Go, um Body Rock Fitness Center e uma Rock Shop. Para os amantes do Rock N’ Roll, será construída uma praça inspirada no lendário Festival de Woodstock, com pontos para fotos. O hotel também apresentará estrutura para clientes corporativos. Serão 1.322 m² de espaço destinado a eventos e reuniões. Haverá ainda um heliponto com o objetivo de proporcionar maior conforto e comodidade aos hóspedes.

Fonte: Misasi Relações Públicas