Gerente de Vendas da MVC Férias, Isabela Almeida, revela como uma sala de vendas de timeshare ou multipropriedade pode alcançar alta eficiência em vendas


Atingir resultados e bater metas é uma pressão constante nas diversas salas de vendas espalhadas pelo Brasil e mundo afora. Para se apurar melhor os resultados e planejar com mais exatidão projetos futuros, gestores de todo o Brasil analisam diversos pontos dentro de uma operação.

Quando se fala de vendas, uma alta performance é amplamente cobrada e, quanto mais alto forem alguns KPI,’s, melhor para empresa e investidores. Em um mercado tão concorrido, ter uma alta performance é um grande diferencial, como nos conta a gerente de vendas da MVC Férias, Isabela Andrade de Almeida.

Apesar de seus apenas 27 anos de idade, Isabela já possui grande experiência no tempo compartilhado. Iniciou sua carreira com apenas 18 anos, na multinacional mexicana Royal Holiday, em Belo Horizonte, onde teve a oportunidade de se apaixonar enfim pela carreira que a sustentaria até os dias de hoje.

“Iniciar tão cedo me fez querer quebrar vários paradigmas com relação a minha idade. Sabia que teria que provar o dobro, sempre que necessário.” diz Isabela. ”A motivação e a energia que vi na primeira vez que pisei em uma sala de vendas é algo que jamais vou esquecer na minha vida”, relembra.

Após passar pelas filiais Royal Belo Horizonte e Uberlândia, onde foi promovida a fechadora com apenas 19 anos, surgiu a oportunidade de mudar para Goiás e integrar uma equipe de vendas que iniciava no ramo de cotas imobiliárias.

”Me considero uma mulher de sorte na minha profissão. Tive como professores gente muito gabaritada e reconhecida como Natália Gonçalves e Raphael Almeida, este minha grande inspiração, que me prepararam para qualquer situação”, conta a Gerente da MVC.

Depois de importantes reconhecimentos como Top Fechadora Brasil por dois anos consecutivos em Caldas Novas, pela WAM Brasil, Isabela se transferiu para um novo projeto em Porto Seguro, pela mesma empresa, onde desenvolveu o desejo de liderar um time e poder desenvolver em equipe, o que até então fazia em suas marcas pessoais, em que chegou a atingir a impressionante marca individual anual de 56% de eficiência em fechamento de vendas. Lá, após ser Top Brasil ainda algumas vezes, foi enfim promovida a gerente comercial, e reconhecida por algo que a marcaria até os dias de hoje: formar vendedores de alto impacto com ênfase em alta performance.

”Fazer mais com menos virou meu lema, quase uma obsessão. Não importa a situação, o volume ou a qualidade do lead, quando se está realmente comprometido com o propósito, é possível fazer mais com menos”, Isabela Almeida, Gerente de Vendas da MVC Férias.

Alguns dos certificados recebidos por Isabela

“Percebi que quanto mais treinássemos, mais disciplina e suor entregássemos, mais poderíamos realizar. Fazer mais com menos virou meu lema, quase uma obsessão. Não importa a situação, o volume ou a qualidade do lead. Quando se está realmente comprometido com objetivo, é possível fazer muito mais com menos. É possível atingir números considerados “impossíveis”. Mas para isso, na minha visão, a liderança não pode se render à tentação de querer ser somente popular, é preciso fazer o que ninguém quer fazer, para chegar aonde poucos chegam”, diz Isabela.

“No mercado de vendas de alto impacto, para se conseguir uma equipe de alta eficiência e performance, bater as metas propostas, é preciso pagar o preço, que às vezes pode ser muito caro”, desabafa Isabela.

Hoje, em uma equipe de vendas de timeshare se considera “boa” uma eficiência em torno de 20% do volume total de casais em sala. Em cotas imobiliárias, isso sobe um pouco, chegando a 25%. No entanto, eficiência não é a única forma de se medir a performance profissional. No caso da MVC, com a gestão #CASE, a cobrança aumentou muito, onde o gerente é cobrado também por CPG, VPG, entrada efetiva, baixos índices de cancelamento e turn over, e só assim, é medido então o que ficou conhecido na organização como performance de alta eficiência real. Isabela Almeida conta qual o segredo para formar times como o que ela comanda hoje, a frente da #CASE/MVC, que vem atingindo a excelente marca de mais de 38% de eficiência real mensal:

“Acho que ter a confiança da diretoria é fundamental. Hoje trabalho ainda mais feliz. Vendemos um produto sensacional, de alta credibilidade e excelentes índices de satisfação dos nossos clientes. O Manhattan Beach Riviera é um sucesso absoluto. Somado a isso, a empresa e os gestores Sérgio Falquer e Raphael Almeida me dão toda estrutura necessária para eu não me contentar com 38% apenas. Quero 50, 60%. Sei que formando profissionais com essa cabeça, com espírito da verdadeira fênix, como nosso time é conhecido, sempre poderemos entregar maiores e melhores resultados. Sou perfeccionista, chata às vezes. Mas no final, sei que sempre vale a pena. Nosso lema é: “VÁ E VENÇA”, encerra Isabela.

Please follow and like us: