Grandes bandeiras hoteleiras, fundos de investimentos e empreendedores de negócios que mesclam hotelaria e residencial participam da 30ª edição do MIPIM, na França


No primeiro dia do maior evento do setor imobiliário do mundo, o MIPIM, realizado em Cannes, na França, a delegação Ministério do Turismo cumpriu uma extensa e importante agenda de trabalho. Foram realizadas reuniões com representantes de um dos maiores grupos turísticos da Alemanha, o Tui Group, com o diretor de investimentos turísticos da República Dominicana, Manuel Pacheco, e com o secretário de Turismo no governo de Montenegro, Damir Damidovic.

Na pauta, a atração de hotéis da bandeira alemã Tui, com cerca de 380 hotéis espalhados pelo mundo, a apresentação do novo momento do país na gestão do presidente Jair Bolsonaro e o intercâmbio de experiências e investimentos entre o país caribenho e o Brasil. respectivamente.

“O Brasil tem tudo para se consolidar como a próxima fronteira de investimentos turísticos no mundo. A participação em eventos como o MIPIM ajuda a apresentar o nosso país para um seleto grupo de pessoas que movimentam a economia global”, comentou o secretário Nacional de Estruturação do Turismo, Robson Napier. Coube a ele a liderança da delegação brasileira nas reuniões com o diretor de Projetos do Tui Group, Dieter Kornek, e diretor de investimentos turísticos da República Dominicana, Manuel Pacheco.

“É possível expandir a nossa operação para o Brasil. Ainda não temos nenhum hotel do grupo no país”, comentou Dieter Kornek. Robson firmou o compromisso de buscar uma área de propriedade da União que possa passar por uma concessão pública para abrigar um investimento no perfil do grupo.

Na pauta da reunião com o diretor de investimentos turísticos da República Dominicana, Manuel Pacheco, as políticas de atração de investimentos e o intercâmbio de experiências para fortalecer o turismo nos dois países. A República Dominicana recebe atualmente 7,5 milhões de turistas internacionais e isenta por 15 anos os investidores de impostos. “Podemos trabalhar juntos em um termo de parceria que permita a troca de experiências entre os nossos países”, comentou. Pacheco se comprometeu a preparar uma minuta de proposta a ser analisada pela equipe técnica do Ministério do Turismo sobre o tema.

Com o secretário de Turismo no governo de Montenegro, Damir Damidovic, Robson enfatizou o esforço do governo em desburocratizar e melhorar o ambiente de negócios no Brasil. “É um novo momento único para o investidor. Um momento em que o governo adota a pauta a liberal e quer atrair novos negócios”, comentou Robson.

PROJETOS TURÍSTICOS – Nesta quarta-feira, segundo dia do MIPIM, a delegação brasileira apresentará dois projetos em execução no país que somam R$ 8 bilhões em investimentos: o Eco Estrela, a 100 quilômetros do aeroporto de Natal, e a Cidade Matarazzo, no coração de São Paulo. Os dois misturam hotelaria e imóveis residenciais.

Fonte: Ministério do Turismo